Cuidados dobrados nessa época do ano

Fonte Google Imagens

A pele é o maior órgão do corpo humano e é responsável pela proteção do corpo contra o calor, a luz e as infecções. Ela é também responsável pela regulação da temperatura do corpo, bem como pela reserva de água, vitamina D e gordura.

Embora o câncer de pele seja o tipo de câncer mais freqüente, correspondendo à cerca de 25% de todos os tumores malignos registrados no Brasil, quando detectado precocemente este tipo de câncer apresenta altos percentuais de cura.

     O câncer de pele é mais comum em indivíduos com mais de 40 anos e em indivíduos de pele clara, sensível à ação dos raios solares, sendo relativamente raro em crianças e negros.

      Câncer de pele é um crescimento maligno na pele, formado por células que sofreram uma transformação e multiplicaram-se de maneira desordenada e anormal dando origem a um novo tecido, que pode ter várias causas, incluindo fortes queimaduras solares repetidas ou longos períodos de exposição ao sol. Entre as causas que predispõe ao início desta transformação celular aparece como principal agente a exposição prolongada e repetida à radiação ultra- violeta do sol.

     Cerca de 90% das lesões localizam-se nas áreas da pele que ficam expostas ao sol, o que mostra a importância da exposição solar para o surgimento do tumor. A proteção solar é, portanto, a principal forma de prevenção da doença.

     A proteção solar deve ser iniciada precocemente. A recomendação para uso de protetores solares se inicia aos 6 meses de idade, antes disso a criança não deve se expor diretamente ao sol sem a proteção de roupas e chapéu.

     A comunidade médica mundial está alarmada com o crescimento da incidência de melanoma (câncer de pele com potencial letal), nos últimos anos. Estudos recentes revelam que a proteção ao sol na infância e adolescência reduz os riscos de câncer de pele. Por isso é necessário proteger as crianças desde cedo. Todas as pessoas podem desenvolver câncer de pele, mas algumas têm este risco aumentado.

     Algumas dicas importantes na prevenção do câncer de pele e na fotoproteção:

– Protetor solar não confere proteção absoluta contra a queimaduras ou câncer de pele.

Reduzir o tempo de exposição ao sol e evitar exposição solar entre 10:00 e 15:00 h são precauções importantes.

– Escolher um protetor solar com pelo menos FPS – 15 (fator de proteção solar).

– Aplicar o protetor solar 30 minutos antes de se expor ao sol.

– Reaplicar o protetor solar quando permanecer mais de 2 horas ao sol.

     Para a estudante Maíra Francischete, os cuidados com a pele nessa época do ano devem ser redobrados: “Devido as manchas que já tenho na pele, causadas pelo sol, utilizo protetor solar FPS 30 no rosto diariamente. Também tenho outros cuidados como usar cremes que eliminem as manchas do rosto”.

     Os danos solares ocorrem a cada exposição, tendo efeitos maléficos cumulativos. É importante ficar atento a qualquer mudança na pele.

 

Por Marcela Buzatto

Deixe um comentário

Filed under Saúde

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s