“Riscos, impactos e sustentabilidade ambiental no sul do Brasil”

Vem aí o III Prêmio Caixa – Unochapecó
A Unochapecó em parceria com a Caixa Econômica Federal promove o III Prêmio de Jornalismo Ambiental. Este concurso tem como objetivo selecionar as três melhores reportagens para web, que foram produzidas neste ano, sobre o tema: “Riscos, impactos e sustentabilidade ambiental no sul do Brasil”.

Só poderão participar estudantes regularmente matriculados em um dos cursos de Comunicação Social – Habilitação em Jornalismo dos estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, ou por jornalistas formados pelo curso de Comunicação Social – Habilitação em Jornalismo da Unochapecó.

Os vencedores do concurso terão suas matérias publicadas em portais e sites de jornalismo ambiental, em sites de universidades e em um suplemento impresso a ser encartado nos jornais diários de Chapecó, e mais a premiação em dinheiro que será de:

1º lugar – R$ 4.500,00

2º lugar – R$ 2.000,00

3º lugar – R$ 1.000,00

Todos os detalhes do concurso, com o regulamento e as inscrições, que podem ser feitas até 31 de outubro estão no site: .

A Coordenadora do curso de Comunicação Social – Habilitação em Jornalismo da UFSM – Campus Frederico Westphalen, Cláudia Herte de Moraes, que atua como professora na disciplina de Jornalismo Ambiental, afirma: “O tema Sustentabilidade é amplo o suficiente para que os acadêmicos desenvolvam reportagens sobre ecologia, ampliando o entendimento da relação entre homem e meio ambiente”.

Quando questionada sobre a importância do Jornalismo Ambiental para a sociedade, a coordenadora e professora diz: “O Jornalismo Ambiental tem crescido nos últimos anos porque a sociedade está cada vez mais preocupada com os impactos de suas ações no meio ambiente”.

E quando se trata da maneira com que podemos utilizar as técnicas jornalísticas nesta área, ela garante que “no plano local, o jornalismo pode abordar qualquer tipo de pauta com a perspectiva do Jornalismo Ambiental, contextualizando os fatos do cotidiano e da vida da população de forma sistêmica, ou seja, observando as relações de causa e efeito da realidade social, econômica e ambiental”.

Para os interessados no concurso a Professora deixa a dica: “Os temas são vários, podendo estar relacionados à perspectivas econômicas, culturais e sociais. As pautas podem ser sobre a produção de lixo (e seus “R” – reduzir, reutilizar e reciclar), a geração de energia, o uso sustentável de água, a agroecologia, os desafios da agricultura, a produção de alimentos, a manutenção da diversidade cultural, a relação de comunidades com o meio ambiente, entre tantas outras”.

Por Matieli Valduga Bosa

Deixe um comentário

Filed under Meio Ambiente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s